Qual foi seu mais recente aprendizado?

Escrito por Alexandre Magno

Uma das conclusões que cheguei ao longo das pesquisas que fiz para o livro “Como Profissionais Criativos Aprendem”, é de que profissionais do conhecimento não estão habituados a refletir sobre o que aprendem e, principalmente, sobre como aprendem. É fato que muitas vezes não temos controle sobre como a aprendizagem ocorre, então por que você deveria se preocupar com isso, certo?

“Vamos começar com um simples exercício. Faça uma reflexão sobre qual foi o seu mais recente aprendizado, e então procure desconstrui-lo com as seguintes perguntas: O que você aprendeu? Por que você aprendeu? Como você aprendeu? Quando você aprendeu? Onde você aprendeu?”

Por exemplo: ontem minha mãe nos visitou para assistir a um jogo de futebol com minha família e alguns amigos. Gentilmente, ela se ofereceu para preparar para o almoço uma tradicional paella espanhola. Enquanto ela cozinhava e me compartilhava algumas dicas sobre o preparo, eu observava, questionava, e fazia uma parte do trabalho. A ideia era aprender a preparar o prato para poder repeti-lo outras vezes quando ela não estiver por aqui.

Nesta curta narrativa, podemos identificar que:

O produto da aprendizagem foi: [o que] aprender a preparar uma tradicional paella [porque] para poder faze-lo para minha família e amigos sem depender da presença da minha mãe.
O processo da aprendizagem foi: [quando] ontem, [onde] na minha casa; [como] observando, ouvindo, questionando e praticando o preparo da paella em conjunto com ela.

Observar as situações de aprendizagem pela qual passa, e  identificar como produto e processo ocorreram, lhe ajudará a entender melhor o seu jeito de aprender, e descobrir o que funciona e não funciona para você. Tendo este conhecimento, você se tornará mais apto a influenciar as oportunidades de aprendizagem que surgirem no seu dia-a-dia, o que lhe levará a aprender melhor e mais rapidamente!

E você? Qual foi seu mais recente aprendizado? Como ocorreu? Por que? Quando? Onde? Tempo para reflexão.

Alexandre Magno é o fundador da marca de Learning 3.0 na Happy Melly e autor do livro “How Creative Workens Learn”, o primeiro livro da série sobre aprendizagem emergente.

O poder do Action Learning

Escrito por Michael Marquardt

Várias empresas ao redor do mundo como Constellation Energy, Caterpillar e Sony, também tem utilizado Action Learning como estratégia de criação de times para atuarem em projetos Six Sigma e com o propósito de definir a direção estratégica e desenvolver políticas corporativas.

Cultura de aprendizagem corporativa. As organizações que aprendem estão criando várias maneiras de aumentar a capacidade e habilidades de aprendizagem, de criar uma estrutura e cultura organizacional transformadas, de estimular o envolvimento de toda cadeia do negócio no processo de aprendizagem, além de uma melhor capacidade de fazer gestão do conhecimento. Os grupos de Action Learning idealmente modelam o que a organização que aprende deve ser e como deve operar. Seus integrantes procuram aprender continuamente. Tanto individualmente quanto como grupo, eles aprendem rapidamente a se adaptarem às mudanças internas e externas do ambiente.

Aprendizagem e conhecimento são continuamente capturados e transferidos para outras partes da Organização. Conforme os integrantes dos grupos de Action Learning retomam suas atividades cotidianas, suas novas habilidades e modelos mentais gradualmente impactam toda a Organização, resultando numa cultura mais provável de aprender continuamente, recompensar aprendizagem e conectar aprendizagem com todas as atividades do negócio.

POR QUE É TÃO PODEROSO

Action learning não funciona por causa da sorte, mas porque inerentemente entrelaça uma larga matriz de princípios e teorias organizacionais, psicológicas, sociológicas e educacionais; além de elementos chave de ética, ciência política, engenharia e pensamento sistêmico. Cada componente reforça e alavanca o poder de Action Learning. A simplicidade e aplicabilidade imediata de Action Learning possibilitam que Organizações ao redor do mundo alcancem sucesso na resolução de seus problemas, trabalho em equipe, aprendizagem organizacional e desenvolvimento da liderança.

Michael Marquardt é professor de desenvolvimento humano global na George Washington University e director do Global Institute of Action Learning. É autor de mais de 15 livros, incluindo Action Learning in Action e Optimizing the Power of Action Learning;