João Paulo Coutinho

Uma grande dificuldade encontrada pelos profissionais de RH nos dias atuais é como criar soluções de desenvolvimento que sejam aplicáveis no dia a dia de trabalho e tenham significado para o colaborador. O grande segredo para solucionar esse desafio talvez seja facilitar para que os profissionais possam aprender trabalhando e trabalhar aprendendo.

“Trabalhar é aprender e aprender é trabalhar. ” (Harold Jarche)

A forma de aprender no contexto VUCA (volátil, incerto, complexo e ambíguo) em que vivemos, tem que ser dinâmica, na qual o profissional leve em conta todo o seu arsenal de conhecimento. A verdadeira aprendizagem se dá quando o indíviduo (re) constrói o conhecimento e forma conceitos e ideias que podem ser aplicadas no seu mundo real, o que vai lhe proporcionar meios de agir e reagir diante da sua realidade. É preciso que os colaboradores coloquem um outro olhar sobre o ambiente de trabalho, já que as melhores oportunidades de aprendizado estão lá.

 No livro “How Creative Workers Learn”, do autor Alexandre Magno, ele traz uma conversa interessante entre Ana Flávia e seu chefe William, dois dos principais personagens do livro, que fala sobre o aprendizado no ambiente de trabalho. Quando William diz que seus funcionários são pagos para trabalhar e não para aprender, ela logo rebate: “Aprendizagem real é aquela incorporada no próprio trabalho. A necessidade por aprender surge do relacionamento com um contexto que está em constante mudança, e que se resolve enquanto interagimos e aprendemos no mundo real. Na maioria das vezes que você nos vê aprendendo, William, estamos na verdade trabalhando, ou melhor, estamos fazendo ambos.”

Ausubel, em seu livro Psicologia Educacional, diz que para que a aprendizagem seja significativa, o colaborador necessita de duas condições: ter uma disposição para aprender e que o conteúdo a ser aprendido seja potencialmente significativo. Devemos considerar que o indivíduo não é um receptor passivo, quer dizer, ele constrói, produz seu conhecimento.

O princípio n º 1 do Learning 3.0 é “Aprenda no mundo real”, e diz que para se aproveitar da grande oportunidade de aprender de forma integrada com o trabalho, os profissionais, bem como suas empresas, precisam alinhar as expectativas relacionadas a espaço e tempo para aprendizagem. Havendo esse alinhamento, tais profissionais conseguirão, intencionalmente, investir energia na aprendizagem do que é necessário para realizar o trabalho que está à sua frente.